segunda-feira, 13 de julho de 2015

Quando e como falar de sexo com os pequenos?

Penso que é dever de nós pais a educação sexual de nossos filhos, mas sei que nem sempre é o que acontece, nossa herança cultural, a forma como o assunto foi tratado em nossa infância, a forma como lidamos com nosso corpo e nossa sexualidade, nossos filtros sociais interferem muito nessa conversas iniciais. A verdade é que bate uma insegurança danada em nós pais, por mais curso que tenhamos feito, por mais livro que tenhamos lido, por mais experiência que tenha na vida, parece inclusive que quanto mais consciência temos, mas pesado fica. Claro que o assunto já surgiu em minha casa, minha pequena já tem seis anos e a pergunta como eu nasci já ocorreu. Inicialmente é a história mesmo da semente que vai parar na barriga da mamãe e o bebê cresce. As perguntas vêm ficando mais complexas e dou a resposta conforme o tamanho da pergunta. Descobri que a resposta tem ser direta porém delicada, do tamanho dos pequenos. Se perguntar por onde a semente sai, tem que falar a verdade sem inventar histórias de cegonhas ou coisas afins, e o exemplo da natureza é um bom caminho. Como ela já começou a trazer assuntos de ciência em casa esta semana decidi ir atrás, procurar livros sobre o assunto com ela e encontrei o livro De Onde Viemos? Edição Paulinas de Ely Barbosa. O livro começa pelo átomo, foi bom pois já tinha fala sobre átomos com ela e segue por esse caminho até se transformarem em espermatozoides e óvulos e serem fecundados, mostra também a formação do bebê. O livro não traz infelizmente a anatomia feminina e masculina, mas é bom pra essa idade, 06 anos. Tem um outro livro com o mesmo tema de Peter Mayle e Arthur Robins da Editora Zastras que já mostra os aparelhos masculinos e femininos, bem ilustrado o livro amplia a questão, é bom uma leitura prévia dos pais pra saber se esse é o momento seu e de seu filho. Malu estudou os primeiros anos numa Escola alternativa, foi muito bom o período e eles ofereciam bonecos de pano com o corpo completo, pênis e vagina em seus devidos lugares. Me incomoda muito o fato de que em vários desenhos animados ninguém nunca vai ao banheiro, sem falar nas princesas. E o que isto tem haver com sexualidade? Tudo, se negamos que não temos necessidade fisiológica, se negamos nossos órgãos, se isto não é uma fala natural em nossa sociedade, se temos vergonha do que fazemos no banheiro, como um dia o sexo será encarado como algo realmente natural e fisiológico de todo ser humano? A vida acontece através do sexo, quando não é assim é por inseminação artificial. Aqui segue os livros:



Conforme for chegando ao meu conhecimento outros livros estarei partilhando aqui no blog com vocês, quem tiver dicas de outros livros ou experiência sinta-se a vontade pra comentar!


Nenhum comentário:

Postar um comentário