segunda-feira, 17 de agosto de 2015

"O essencial é invisível aos olhos."

Quando nos é imposto o silêncio através de algo como uma gripe, começamos a perceber quanto energia perdida com a palavra oral. Nem sempre pela fala realmente fazemos a melhor comunicação, pois preocupados em falar, nem sempre se abre espaço para escutar. Agora passo por uma gripe que me deixou afônica muitos e muitos dias, falar tem sido um sacrifício, mas o silêncio um presente. Me deixou inclusive mais melancólica e lembrei do livro que li na casa de minha vozinha Eulina quando tinha treze anos. "O Pequeno Príncipe" de Antoine de Saint-Exupery "Eis o meu segredo: só se vê bem com o coração. O essencial é invisível aos olhos. Os homens esqueceram essa verdade, mas tu não a deves esquecer..." lindo, delicado, um tanto complexo podemos pensar para pequenos. Durante este processo o ganhei novamente, um pequeno livro de bolso da editora Caminho Suave. Presentei a Malu também com ele, comecei a mostrar os desenhos pra ela do piloto, os primeiros do livro que ele relata ter feito os seis anos, mesma idade dela. Para minha surpresa ela disse: aqui é uma jiboia. Perguntei novamente: E o que tem dentro dela? Malu respondeu: acho que os pés de um elefante. Depois mostrei o desenho com o elefante dentro. Ela respondeu: a jiboia conseguiu engolir o elefante inteiro. Assim, sem palavras em excesso, sem direcionamento. Crianças veem com o coração, sua imaginação é livre. Quando grandes passamos a ver cada vez menos com o coração e mais com os olhos.



Lembrei agora da estreia do filme que estreará dia 20 de agosto, quero ir assistir, quero levar Malu pra ver essa nova leitura. Há tempos atras passava um filme na Discovery, Malu tinha muito medo, a serpente colocada sempre  como causando somente o Mal. Pra mim ela permite a passagem do pequeno ao seu planeta, mantém o caminho natural da vida, ela, a serpente cumpre com seu papel designando a sua natureza. 
Minha pequena também trouxe um presente da biblioteca de sua escola, um livro não tão antigo quanto "O Pequeno Príncipe", mas que traz uma linda declaração de amor, um bálsamo ao meu coração. o livro chama-se "Advinha Quanto Eu Te Amo" de Sam MacBratney e ilustrações de Anita Jeram, já o tínhamos lido antes e confesso que resisti um pouco, achava que o coelho pai e o coelho filho competiam pra falar sobre o tamanho do amor. Porém minha pequena na ocasião disse não mamãe eles estão provando que se amam muito. Bem, novamente as crianças vêm com o coração, sem todos os filtros sociais, culturais e familiares que nós adultos temos em nossas mentes. Assim, relendo o pequeno príncipe pude perceber sua declaração de amor em trazer esse livro.



O livro de bolso do Pequeno Príncipe pode ser encontrado por 9.90, a indicação é juvenil, mas não custa apresentar aos pequenos. E o livro Advinha Quanto Eu Te Amo indicação  a partir dos 04 anos, custa entre 25,90 a 35,90 reais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário